Pages

  • RSS

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Dommyuji Tsukasa の手紙

“Pronto. Agora, deu. Ela decidiu escrever em Japonês.”

Calma! Calma caro leitor. Se é que alguém ler isso aqui. Quer dizer... Tem os meus amigos que lêem, mas só porque eu pago. Se eu não os pagassem, o fariam por pena, piedade, nobreza de espírito e tals. Antes de começar esse post, quero que saibam que é mais uma reflexão minha sobre algo que acontece na minha cabeça e que não precisava escrever mas to aqui perdendo meu tempo e fazendo vocês perderem o de vocês porque vocês já leram esse parágrafo inteiro sobre porra nenhuma e continuam lendo só pra saber onde vai dá, né? São quatro da manhã. E eu to aqui, não sei, mas cada vez mais acho que a noite funciona como uma espécie de laxante natural do meus pensamentos “non-sense”, digo laxante porque isso aqui parece um intestino preso e quando meus ensaios saem são coisas sem nenhuma relevância real se quer que seja pra vida de alguém. Então tá. O nome desse post de hoje é, na verdade, o nome do meu herói/anti-herói preferido.

O Dommyuji Tsukasa.

O Dommyuji é um pé no saco. Egoísta, agressivo, infantil, cruel e mimado. Você teria todas as razões do mundo para odiá-lo. Todos teriam razões mais do que significativas para odiá-lo, inclusive eu. Só que eu não consigo. Na história onde eu conheci o Tsukasa ele é líder de um grupinho de garotos super-milionários que tem como único objetivo de vida desfilar como reis num colégio de gente rica - mas não tão rica quanto o Tsukasa e sua equipe de amiguinhos de infância - ele é forte, desaforado, destemido, ninguém impõe limites ao Dommyuji. Um completo idiota de merda que carrega um rei na barriga. Isso é o que eu acho dele e ainda assim não consigo desgostá-lo.

Essa minha queda por heróis/anti-herois eu não faço a mínima idéia de onde vem eu só posso ter uma vaga ideia. Porque eu não sou besta, nem vaidosa o bastante pra dizer que me compreendo por inteiro, porque eu, sinceramente, não consigo me entender. Eu admito que eu prefiro os Kyos, Os Do-contra, Os Chucks (GG), porque me falta paciência com os caras perfeitos que tentam me vender. Eu não tenho paciência pra os engomadinhos sem-personalidade. Os pela-saco previsíveis que não acrescentam nada em porra nenhuma. Que não tem opinião, que não me afrontam, que não desafiam minha inteligência e me façam querer – QUERER – passar um tempo andando por aí. Esses eu sempre descarto, porque, maldade minha - quem sabe?, enjôo rápido. É dos “príncipes” incomuns, é deles que eu mais gosto. Eles fazem a história andar, fazem a mocinha parar pra pensar, fazem ela ficar nervosa e perder a cabeça só pra ficar rindo escondido da cara de irritada dela. Eles são sinceros, honestos, infantis – mas naquela parte boa de infância que a gente esquece quando cresce. São bobos e fracos e não é qualquer um que sabe disso. E essa é a melhor parte.

O Dommyuji um dia cresce. Por causa da Makino. Não pense aqui que eu venho levantar bandeira pelo final feliz com casamento, mesmo que a história acabe assim. (Não sou pró ‘pra ser feliz tem que casar’ – mas isso é história pra outro post.) Com o Dommyuiji eu consigo imaginar depois do final feliz, que é onde muitas pessoas param porque é “perfeito”. Eu consigo imaginar como ele seria, o que ele faria, sobre o que conversaria. Depois do final dele não há final, porque o Dommyuiji é tangível. Posso contar nos dedos os defeitos dele e, em seguida, contá-los pra mim. Ou pra minha mãe. Ou pra o porteiro daqui do prédio. Porque apesar da personificação caricatural que ele recebe, você entende que ele é um ser humano. Pequeno como qualquer um outro, com todo tipo de merda que vem num pacote básico de ser-humano: egoísmo, ignorância e orgulho. A Makino também não é comum, a garota por quem o Dommyuji cresce é teimosa, birrenta, encrenqueira. E na primeira vez que ele a olhou de verdade ele tava apanhando dela (!). Eu me divirto observando-os andar com seus passos pelos terrenos irregulares dos sentimentos, a Makino e o Tskusa, desajeitados e orgulhosos, cada um do seu jeito infantil de resolverem as coisas. Muito mais do que eu me divirto assistindo toda a série.

A palavra em Japônes que tá lá em cima do título quer dizer “carta” e eu nem sei se tá certa. Mas todo mundo que já veio aqui nesse blog inútil sabe que eu adoro cartas e essa que eu transcrevo aí abaixo foi o Dommyuji quem escreveu. Essa é minha carta de amor(?) favorita, como não poderia deixar de ser. E é com ela que eu encerro esse texto. Não espero que todas as pessoas compreendam o que ele quis, de fato, pra outras há de ter que se assistir a série, mas quem ler agora, sem conhecimento prévio nenhum saiba de uma coisa: Essa carta não é uma carta comum, mas só porque quem a escreveu, o Dommyuji, não se permite ser assim.

“Para Makino

E aí? Tudo bem?

Eu to mais ou menos bem.
Essa viagem pra Nova York é meio repentina, eu sei. Mas eu tenho que ir pra lá. Tenho que ir pra estudar administração. Afinal de contas, eu sou o herdeiro do império Dommyuji mundialmente conhecido e não tenho escolha.

A primeira vez que eu ti vi eu pensei: “Quem é essa anã briguenta?” Mas de repente, sem nem perceber, eu me apaixonei por você. Quem sabe eu já não gostava de você desde a primeira vez que a gente se encontrou... Sei lá.
Então eu te intimei com a Tarja Vermelha e fiz da sua vida na escola um inferno. Mas quando a gente ficou preso no elevador e eu cai doente, você cuidou de mim. Ali eu percebi que você era uma pessoa muito boa.
Quando o bando da Sanjou Sakurako me deu aquela surra, foi a primeira vez que eu apanhei tanto sem revidar. E graças à você eu descobri como isso dói.
Quando o rui voltou, você ainda gostava dele. Mas eu preferi acreditar em você. E a gente continuou junto. Tenho certeza que meus amigos gostam muito de você também.

Quanto ao T.O.J. Você não sabia fazer nada. É comum e desajeitada. Não aprendia qualquer coisa que lhe ensinassem. Parecia que não tinha salvação pra você. Porém foi minha culpa você não ter ganho a competição.
Mas fique sabendo que você era a melhor e não se podia esperar menos. Afinal, você é a mulher que eu aprovei.

Parece que a única coisa que não deu certo foi te mostrar Saturno, porque eu e você somos de Saturno. Talvez tenha sido parte de nosso destino passar por todos esse bons e maus momentos. Então, eu quero te dá saturno de presente.

É a primeira vez que eu dou um presente (um colar com um pingente de Saturno) pra uma mulher, por isso, se você perder, EU TE MATO!

De qualquer forma quero que saiba que sempre que eu estive com você, pra mim, foram momentos felizes.
Então... Pode ser que eu volte, pricipalmente porque sinto sua falta.
E isso eu já decidi e não volto atrás.

Então, você, se esforce e dê sempre o seu melhor. Eu também vou me esforçar.
Até a próxima, né?

Dommyuji Tsukasa.”

18 comentários:

Anônimo disse...

"Tem os meus amigos que lêem, mas só porque eu pago. Se eu não os pagassem, o fariam por pena, piedade, nobreza de espírito e tals."
sei ... e vó é a Madonna.!!
Aninha, pode tentar me convencer do contrario, mas naum em importo, seus textos sao ótimos mesmo. naum tem dessa de que vc é infantil, ou que não leem seus posts.
Olha esse por exemplo, maravilhoso, sem vc como que eu e outras centenas de pessoas - que naum sao tao ligadas a coisas japonesas- iriam saber dessa carta? E que carta.!! Dá pra ter umas certa noção do que se passa com o Tsukasa. Aguardo ansiosa o proximo post, pois tambem nao concordo com " pra ser feliz tem que casar" ¬¬
^^
Te adoro muiiito
bjim da sua fa numero um,
Mille.
:D
Obs: modeeesta neh!!
huahuaa

Anônimo disse...

Desejo que toda sua noite seus pensamentos tenham caganeira non-sense. Atoroooonn!!
huhUAHUHAUHAUhu
algumas coisas a comentar:
* tbm prefiro os anti-heróis;
* acredito q a felicidade tem vários estágios, não necessariamente é preciso casar pra ser feliz, mas atinge-se um outro grau de felicidade quando vc casa...
*aguardo por outros posts ;D

beijossssssss fia (Karolis)

Diego Tsunami disse...

huahuahauhuah gostei dessa por duas partes...alias tres :D....

1ª q vc me deve uma graninha viu moça por ter q escrever isso aqui... afinal sou seu amigo auahauhau..
2ª pela carta mt bem escrita para makino, levou foi fumo ahuahua...
3ª n mais importante, era q vc se espirou em uma amiga nossa "aline" no q diz: quem é essa anã briguenta?" rapax, ela vai gostar n visse hauahuahauha...

bjaum meu anjo

kassia disse...

O Dommyuji é um fofo...Por trás daquela aparência fria e calculista tem algo de mt especial...e que encanta!!
Afffzzzzz!!

Kássia

Yamato - Cassio disse...

UAISHEIOUSEHAOSIEHASUEI
Eu adoro heróis/anti-heróis tb
Mas principamente os antagonistas inteligentes dos seriados

Ninguém nunca realmente repara nos vilões. (ah, mas o post não é sobre isso)

Bom, amor existe em qualquer lugar, ou qualquer forma, ou com qualquer pessoa.
Um amor toma sua forma de acordo com a personalidade das pessoas
Mas não deixa de ser interessante e lindo

Quero ver Hana Yori Dango depois disso
xD

Se a noite é um laxante natural pra tua cabeça, teu blog é um para a minha
AUHSIOEHOAHEOAHEOASUEHASEU
amo tu aninia, continue escrevendo!

Magdala disse...

Bem como eu ja disse, adorei o 1º parágrafo, embora eu ainda não tenha recebido um único centavo por ler esses produtos da sua imaginação fértil =D, é eu sei isso ñ teve graça, mas já q o texto é fruto de do laxante... Brincadeira, mesmo eu ñ sendo fã de personagens "japas", ou seja, voei completamente na maionese lendo essa porra, ta super divertido e educativo, aprendi que devemos matar as pessoas se elas perderem nossos presentes, muito bom isso, falta de respeito não acha??
Bjoooooo Gatinea

Anônimo disse...

4 horass da madrugaa manaaa.. q absurdoooo, vejaa se eu faço umaa coisaa dessass!!!!:P
é tãoo perfeitoo o relacionamentoo da Makino e do Doumyouji!!! Nãoo é coomo um conto de fadass perfeitinhoo em q os odisss são perfeitosss, mas são pessoass como vc mesma disse, e é isso q fazz da históriaa tãoo lindaaa!!!
Adoooroo todoss os seusss postsss!! Querooo maisss!!!
Wialla.

Anônimo disse...

Li o texto até o fim! entao pode depositar a grana na minha conta, como foi combinado...
..

agora mudando de assunto q propaganda enganosa eh essa... vc postou de 23h e nao as 4h ... heuheuheueheuheueheuheuehuh
Postado por Aninha Gomes às 23:24

tirando isso, tava ate bom o texto mas quem seria "Dommyuji" ... so sei q eh um heroi/anti heroi q vale a pena perder o tempo ou escrever um post
Marco

Anônimo disse...

Eu devo ser um Et nao conheço "Dommyuji ", ou unico q teve coragem de comentar isso pelo menos
heuheuehueh
Marco

Aninha Gomes disse...

Pois vá perdendo sua coragem. De agora em diante, cortamos relações.

Aninha Gomes disse...

Ahhh.... Mas é claro... Como você me disse aqui no msn você não leu tudo. Quando você aprender a ler direito, você me avisa. #ficaadica

Anônimo disse...

Replica:
no texto:
"O Dommyuji é um pé no saco. Egoísta, agressivo, infantil, cruel e mimado. Você teria todas as razões do mundo para odiá-lo. Todos teriam razões mais do que significativas para odiá-lo, inclusive eu. Só que eu não consigo. Na história onde eu conheci o Tsukasa ele é líder de um grupinho de garotos super-milionários que tem como único objetivo de vida desfilar como reis num colégio de gente rica - mas não tão rica quanto o Tsukasa e sua equipe de amiguinhos de infância - ele é forte, desaforado, destemido, ninguém impõe limites ao Dommyuji. Um completo idiota de merda que carrega um rei na barriga. Isso é o que eu acho dele e ainda assim não consigo desgostá-lo."

sim tudo bem, mas nao o conheço prof! Se ele fosse de power ranger eu conhecia pode ter certeza

Aninha Gomes disse...

Claro, claro. Da próxima vez eu faço um post com desenhos dos Power Rangers força animal... Que tal? Hum?

Anônimo disse...

Urru! Da minha infancia!
Marco

Aninha Gomes disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKk
kkkkkkkk
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKk
kKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK


Abestalhado.

Milena disse...

O que posso dizer??

Espero que você tenha muitas caganeiras!!! De pensamentos é claro!!

E aqui estarei eu desfrutando desses distúrbios!!!

Kéu disse...

Amiga, uma perguntinha: Aonde você descobriu Dommyuji Tsukasa? Me diz logo que fiquei curiosa visse?!
Fora isso amei o texto =P A carta é ótima!
Beijo =*

Aninha Gomes disse...

Vou levar o Dommyuji pra você conhecer... Tá??

Postar um comentário